Coaching

 
 
Coaching é a arte de fazer perguntas para ajudar outras pessoas através da aprendizagem na exploração e na descoberta de novas crenças, que têm como resultado a concretização dos objectivos
— EEC

O que é, afinal, o coaching?

Coaching é um termo utilizado para designar uma disparidade de actividades e "coisas". Por isso, consideramos de extrema importância tornar claro e informar o que é para nós coaching. Como o definimos, como o praticamos, nos serviços profissionais que prestamos a empresas e particulares, como formamos os nossos alunos e como serve de base de inspiração para tudo o que fazemos.

Coaching, nas suas várias aplicações, pode ser visto como a criação de um contexto onde o cliente se torna o responsável e protagonista da sua própria aprendizagem, materializada em acções concretas, com vista à obtenção de objectivos extraordinários.

Ajudamos a uma mais rápida descoberta e concretização do potencial existente, individual e colectivo, apelando à criatividade e na geração de novas perspectivas.

A abordagem da EEC com ilustrações de Luis Vicente

Ser coach ≠ Fazer coaching

O exercício do coaching implica o desenvolvimento e o uso simultâneo de competências tão díspares que por vezes podem confundir-se com valores ou virtudes. Assim, a escuta, o apoio, a generosidade, a integridade, a perspicácia, a capacidade analítica, a liderança, a comunicação, a criatividade, etc., são muito mais que meras palavras para um coach, são as suas ferramentas de trabalho.

Por este motivo, a formação de um coach requer a combinação de diferentes disciplinas, que garantam todas estas facetas, para além de muita, muita prática. Os nossos programas pretendem que os alunos aumentem a sua capacidade de acção mediante a aquisição de novas formas de pensamento que lhes permitam levar a cabo diferentes acções.


Navegar por aqui

Para conhecer as diferentes formas em que aplicamos o coaching, poderá continuar a deslocar-se nesta página ou saltar para uma das secções seguintes

 
 

Formação de Coaches

O Programa de Certificação em Coaching Executivo

A chancela de qualidade da ICF e as vantagens de um ACTP

Formamos coaches através do Programa de Certificação em Coaching Executivo, Accredited Coach Training Program (ACTP) pela International Coach Federation (ICF).

Os ACTP são, numa perspectiva, profissionalizantes, na medida em que os participantes desenvolvem e validam competências específicas que lhes permitem actuar como coaches profissionais. Estes programas incluem grande parte dos requisitos necessários para uma candidatura individual a um dos graus de acreditação da ICF. Ao concluir um programa como o nosso, um aluno apenas terá de reunir as horas de prática profissional necessárias e as cartas de recomendação exigidas. Todos os outros requisitos, onde se inclui a supervisão, o mentoring, exames teórico e prático, fazem parte do programa e são reconhecidos e válidos perante a entidade certificadora.

88% dos inquiridos considera importante ou muito importante que o seu coach ou potencial coach seja certificado.
— 2014 ICF Global Consumer Awareness Study

Enfoque pedagógico

A dimensão das nossas turmas promove a interacção contínua entre os participantes e o nosso pessoal docente. O enfoque pedagógico da EEC baseia-se na aprendizagem vivencial, combinando a aprendizagem conceptual com actividades práticas permanentes. O nosso programa baseia-se em dois princípios fundamentais:

  • “Uma cultura de aprendizagem” que leva os participantes a sentirem-se líderes do seu desenvolvimento pessoal e profissional, alcançando situações de êxito;
  • “Um foco organizacional” de onde se analisam desafios, oportunidades, áreas de melhoria e pontos fortes, com o fim de melhorar e estimular o seu caminho até ao êxito.

A quem se dirige?

O nosso programa destina-se tanto a pessoas que querem iniciar a sua formação em coaching, como a qualquer profissional que deseje melhorar o seu rendimento, as relações interpessoais com a sua equipa, ou a sua liderança:

  • Empresários, consultores e psicólogos que desejem desenvolver-se e obter uma nova carreira profissional;
  • executivos e profissionais que desejem adquirir e pôr em prática as competências de coaching nas suas empresas e praticar uma nova forma de liderança.

Benefícios

Assim, ao participar neste programa arrisca-se a colher benefícios como:

  • Conhecer, desenvolver e incorporar as competências fundamentais que um coach profissional deve dominar;
  • Elevar o seu desenvolvimento pessoal e profissional através de uma melhora e maior sensibilidade para as relações interpessoais;
  • Receber feedback e acompanhamento constantes ao longo de todo o programa que permitem um incremento no auto-conhecimento e na identificação de pontos fortes e de áreas a desenvolver;
  • Tornar-se num líder que:
    • entende que a obtenção dos resultados surge através da compressão do sentido do que fazemos;
    • que se compromete em ser melhor pessoa e melhor profissional e em ser um artífice do desenvolvimento das equipas a que pertence.

Condições para conclusão do programa com sucesso

A participação no Programa de Certificação em Coaching Executivo não confere por si só nenhum direito aos participante em termos de obtenção do Diploma comprovativo correspondente. A obtenção do referido diploma será requisito indispensável para poder ser reconhecido perante a International Coach Federation como tendo concluído com sucesso um Accredited Coach Training Program.

Devido ao compromisso assumido e à garantia de qualidade que caracteriza o referido diploma, a Escola Europeia de Coaching reserva-se ao direito de outorgar o mesmo, estabelecendo para este efeito requisitos mínimos baseados em termos de assistência, participação, aprendizagem e aproveitamento obtidos por cada um dos alunos. Para estes efeitos, estabelecem-se como requisitos mínimos:

  • Presença mínima em 80% das aulas programadas;
  • Entrega de todas as tarefas programadas dentro do prazo estabelecido e aprovação em provas teóricas e práticas;
  • Avaliação final da equipa de supervisores e Direcção Pedagógica sobre a qualidade das tarefas, a aprendizagem e evolução ao longo de todo o programa;
  • Demonstração na prática de coaching, das competências fundamentais para a International Coach Federation;
  • Juramento do Código Deontológico do Coach, segundo os critérios da International Coach Federation e da Escola Europeia de Coaching.

 

O percurso formativo do coach na Escola Europeia de Coaching está dividido em dois Níveis cumulativos: Nível I e Nível II

A combinação dos dois Níveis está orientada para a aprendizagem e desenvolvimento de conhecimentos passíveis de serem aplicados pelos nossos alunos, enquanto coaches profissionais, no final do processo formativo. Ambos os níveis incorporam, de forma equilibrada, uma grande variedade de práticas monitorizadas e supervisionadas por coaches certificados, de forma a garantir que os alunos não só conheçam as competências e distinções do coaching executivo a nível conceptual, como também as saibam pôr em prática. Em ambos os programas os participantes têm a oportunidade de desempenharem o papel tanto de coachees (clientes de coaching) como de coaches e de experimentarem, na primeira pessoa, situações prováveis no exercício real da profissão.


Ícone PCCE Nível I.png
 

O Nível I

O primeiro Nível do programa permite aos participantes iniciarem-se nas competências que qualquer coach profissional deve dominar. As sessões deste programa de introdução centram-se na aprendizagem das bases fundamentais do coaching. Neste Nível I, os participantes praticam o aprendido e experimentam em primeira pessoa os benefícios do coaching sendo coachees.

Duração

O Programa tem a duração total de 46 horas. 32h lectivas distribuídas em quatro sessões de um dia completo. Adicionalmente, os participantes terão de realizar diferentes tarefas, relacionadas com o aprendido, fora do horário lectivo. Estas tarefas serão objecto de trabalho em três sessões de coaching individual que cada participante manterá com um coach profissional. O tempo total destas tarefas e sessões terá a duração aproximada de 14 horas.

Conteúdos

Apesar de haver um alinhamento conceptual e temático, as sessões não estão “empacotadas”. O desenvolvimento dos temas adapta-se às necessidades e características de cada grupo e respectivos participantes.

Contudo apresentamos blocos de temas que serão abordados e desenvolvidos ao longo do programa, não necessariamente pela ordem apresentada. Serão introduzidos exercícios que servirão para pôr em prática os conceitos veiculados.


  • Para quê o Coaching agora?
    • História do Coaching
    • A arte de fazer perguntas
    • Bases filosóficas do coaching
    • Conceito de distinção
  • Da conversa à acção
    • Bases filosóficas do coaching: A ontologia da linguagem
    • Relação entre corpo, emoção e linguagem
    • Pensamentos e conversas: possíveis limitadores do nosso desenvolvimento
    • As acções que adoptamos e a sua relação com as nossas crenças
  • Mundo de “Actos” mundo de “Sentimentos”
    • Competências de comunicação em coaching
    • A escuta em coaching
    • O nosso compromisso com o desenvolvimento pessoal
    • O reconhecimento
    • Os nossos paradigmas
  • Cinco questões chave sobre o coaching
    • O que é e não é o coaching
    • Qual o seu valor acrescentado sobre os outros modelos
    • O que significa aprendizagem em coaching
    • O que são modelos mentais em coaching
    • Como se identifica um processo de coaching
  • As fases de um processo de coaching
    • Gerar contexto: Emoção e corpo como ajudam a detectar coerência e compromisso
    • Para que escutamos. Como escutamos
    • Animar o coachee a definir a sua situação ideal
    • O feedback interno, parte do processo de crescimento
    • O plano de acção: Supervisão e assistência
  • Coaching e Novas formas de Liderança

Ao longo do Programa serão introduzidos exercícios que servirão para pôr em prática os conceitos veiculados.

O programa inclui as diferentes competências que, segundo a International Coach Federation, um bom coach deve dominar. Assim a geração de contexto, inclui o saber escutar, o desenvolvimento da escuta é, além da parte mais activa da conversa, a primeira competência que deve desenvolver um coach.

Da mesma forma que um bom provador de vinho pode “distinguir”, não apenas a casta com que é feito, mas também o ano, a colheita, etc., o coach aprende a “distinguir” as palavras e o tipo de linguagem do seu cliente.

Linguagem que muitas vezes limita a sua capacidade de acção. Para tal, é necessária formação e treino na forma de escutar onde as palavras, numa sessão de coaching, têm um peso específico.

Tarefas e sessões de coaching Individual

Como referido anteriormente, cada participante terá de realizar diferentes tarefas fora do horário lectivo. As referidas tarefas, são essencialmente exercícios de reflexão escrita e recolha de informação junto de terceiros. Entendemos que não se deve passar “incólume” por um programa de de formação em coaching, sem saber antes como somos: olharmos para nós próprios como observadores da realidade. Desta forma, se podemos verificar que podemos mudar as nossas “lentes”, teremos mais facilidade em trabalhar com um coachee. 

Para isso, será designado um coach profissional a cada participante com quem realizará 3 sessões de coaching individual fora das sessões lectivas. Entre outros, um dos objectivos destas sessões são a supervisão e o debriefing das tarefas realizadas. Estas sessões de coaching serão marcadas tendo em conta as agendas do aluno e do coach.


Ícone PCCE Nível II.png
 

O Nível II

O Nível II do Programa de Certificação em Coaching Executivo permite ao aluno:

  • Consolidar e aprofundar as competências de coaching adquiridas em Nível I;
  • Conhecer, assimilar e pôr em prática metodologias e ferramentas de coaching;
  • Aprender a trabalhar com o compromisso de pessoas e equipas e a envolvê-las na concretização de objectivos.

A quem é dirigido?

O Nível II destina-se a todas as pessoas que queiram ser coaches e que tenham concluído com sucesso o Nível I deste programa. Está orientado para todos aqueles que querem obter a certificação em coaching e exercer como coaches profissionais, assim como para empresários e directores de qualquer área que queiram pôr em prática as competências e ferramentas de coaching nas suas organizações e com as suas equipas.

Duração

O Nível II tem a duração de 183 horas distribuídas por 14 dias em sala, ao longo de cerca de 6 meses (uma média de 2 dias de aulas por mês). Para além das aulas, haverá mais 10 sessões de coaching supervisionadas (destas 10 sessões algumas poderão acontecer em sala de aula).

Das 183h, 148h dizem respeito às aulas e práticas a que acrescem 35h de leituras, tarefas e relatórios.

Metodologia

Todo um processo de formação de um coach é de aprendizagem. Aprendizagem transformacional.

Esta aprendizagem transformacional está assente em três pilares fundamentais:

  • Sessões de coaching supervionadas: onde cada aluno viverá e experienciará o coaching, como coach. Ao actuarem como coaches, os alunos aprendem a observar diferentes pontos de vista que proporcionam novas soluções.
  • Formação experiencial: a aprendizagem acontece através da experimentação e de práticas que permitem incorporar os conceitos e as ferramentas do coaching, desenvolver competências de liderança,  comunicação e conversação.
  • Cultura de aprendizagem: durante o programa os diversos momentos de aprendizagem, desde ao suporte dado pelos professores e supervisores (cada aluno terá um supervisor atribuído que o acompanhará em todo o processo de formação de Nível II), às sessões de coaching supervisionadas, trabalhos em grupo/pares com os colegas, permitem ao aluno sentir-se o líder da sua aprendizagem, desenvolvimento e êxito.

Professores e Supervisores

Os professores da EEC são todos certificados ou em processo de certificação pela ICF. Têm uma sólida e consolidada experiência em coaching, como professores, coaches e supervisores. Os supervisores da EEC são coaches séniors com grau de certificação ICF de, no mínimo, PCC.

Conteúdos

  • Ciclo de Coordenação de Acções:
    • Uma das competências do Coach: A Vulnerabilidade
    • As petições e ofertas efectivas que permitem alcançar resultados
    • Desenho de conversações para a possibilidade, oportunidade, relação e coordenação de acções
    • Prática: Sessões de coaching supervisionadas
  • Actos da Fala
    • O poder da linguagem, as diferentes acções na linguagem
    • Afirmações, declarações, petições e ofertas
    • A construção da pessoa através da palavra
    • A fundamentação dos juízos
    • Prática: Sessões de coaching supervisionadas
  • Visão
    • A importância de “estar” em visão
    • O protagonismo no desenho do próprio futuro
    • Saber distinguir entre visão e objectivos
    • A declaração como gerador de compromisso
    • O lugar onde quero estar como ancoragem para o desenho do próprio futuro: ser observador das minhas competências e do que me rodeia
  • Desafios e Problemas
    • Análise de juízos e interpretações: o relato pode ser mudado para produzir outro resultado
    • As quatro etapas pelas quais podemos passar face a um desafio
    • Como sair de cada uma delas e ultrapassar o desafio
    • Passar de vítima das circunstâncias a protagonista que adequa as circunstâncias ao desafio
    • Prática: Sessões de coaching supervisionada
  • Aprendizagem Vivencial. Construindo a Confiança
    • Prática de distinções e competências através de jogos
    • Treinar a escuta, a coordenação de acções, as estratégias para solucionar e ganhar
    • Reflexão acerca do que é uma equipa de alto rendimento e como se gera
  • Emoções
    • Estudo das emoções e as suas características
    • Como redesenhar uma emoção
    • A relação entre emoção, corpo e linguagem
    • A reconstrução linguística de uma emoção
    • Saber distinguir entre emoções e estado de ânimo
    • Como conversar acerca das emoções que não nos permitimos ter ou temos bloqueadas
  • Exame escrito
    • Prova escrita com casos práticos, utilizando as ferramentas e competências aprendidas
    • Exposição e reflexão oral sobre um conceito ou distinção que tenha sido previamente trabalhado na aula
  • Supervisões com convidados
    • Os alunos realizam sessões práticas de coaching
  • Sessões observadas
    • Observação de sessões de coaching em aula
    • Aprender a distinguir que ferramenta usa o coach em cada momento
    • Saber como se define um objectivo: desde o início das sessão até que o objectivo seja claro
    • Conversações públicas e privadas
  • Ferramentas ao serviço do coach
    • Aula prática e teórica sobre as ferramentas que o coach pode utilizar
    • Escolha das ferramentas em função da situação, problema e compromisso do cliente
    • Checklist das perguntas poderosas
  • Sessão teatralizada
    • treino da competência “estar presente” em diferentes situações
    • O protocolo de uma sessão de coaching: o que dizer, quando, como e sobretudo “para quê”
    • A conversação de coaching com diferentes personagens com crenças muito enraizadas
  • Ser um, ser eu, ser todos
    • Treino da competência Estar presente corporal e vivencialmente
    • Exercícios de introspecção e prática de dar e receber feedback
    • Trabalho com temas de corporalidade, emoções e conexão com o meio envolvente
  • Apresentações
    • O aluno expõe oralmente um tema sobre as distinções aprendidas perante a turma
    • O aluno recebe feedback do professore e percebe que competências lhe faltam para ser coach
  • Avaliação final
    • Cada aluno realiza uma sessão de coaching em aula
    • Os restantes alunos, supervisores, pelo menos 2 coaches PCC, dão feedback
 

Calendário, Condições e Inscrições

 
 

Formação de Coaches de Equipas

Programa de Coaching de Equipas

Uma equipa que sabe construir confiança contribui para o desenvolvimento do talento das pessoas que a compõem

O que ocorre quando os membros de uma equipa não se compenetram e não partilham uma estratégia comum? Nas organizações há excelentes profissionais a nível técnico que, apesar das suas competências a esse nível, não são capazes de trabalhar em equipa e de gerar contextos de confiança que elevem a criatividade e o desenvolvimento. 

A missão de um coach de equipas é identificar o que limita o desenvolvimento de uma equipa e colocar em marcha uma transformação que permita obter resultados extraordinários. Esta é também a razão de ser deste programa.

Luis Carchak, MCC e Director dos programas de especialização da EEC Espanha, fala sobre o Programa de Coaching de Equipas (em espanhol).

 

Objectivos

Com este programa pretendemos criar um contexto onde os alunos possam aprender a ler em profundidade as dinâmicas das equipas para que possam proporcionar às equipas uma tomada de consciência sobre o que está a impedir ou limitar o seu desenvolvimento.

Mais concretamente pretende-se que os alunos:

  • Treinem as técnicas, competências e habilidades específicas de um coach de equipas;
  • Aprendam a ler em profundidade a dinâmica das equipas, a partir de um enfoque sistémico;
  • Identificar aspectos críticos como:
    • As regras que não estão explícitas
    • Os comportamentos produtivos e improdutivos
    • A circularidade da comunicação
    • Conversar sobre o que não se conversa
    • Os papéis dos membros
    • A tomada de decisão
    • O poder dentro da equipa
    • A confiança

O aluno aprenderá a ser espelho e a dar feedback à equipa. O coach de equipas deve saber que o seu trabalho é interagir com o sistema, recorrendo aos recursos que lhe permitam desenlear as conversações estéreis e as competências improdutivas e activar a gestão de conflitos, obtendo assim o resultado esperado e a motivação das equipas.

Enfoque Pedagógico e Metodologia

O nosso enfoque pedagógico baseia-se na combinação de sessões teóricas com exercícios práticos permanentes e trabalho de campo que garantem uma formação completa. Consideramos que o coaching é uma arte que consiste em dominar a teoria, conhecer a técnica a nível conceptual, colocar em prática o aprendido e operar com as ferramentas que permitem alcançar resultados.

No Programa de Coaching de Equipas cada participantes exerce o papel de coach de uma equipa e contribui para melhorar o seu desenvolvimento e os seus resultados. Apoiados pelos supervisores e pelo departamento pedagógico da EEC, os alunos presenciam e participam em reuniões de equipa em tempo real.

A quem se dirige?

Este programa dirige-se a coaches executivos e a líderes de equipas que desejem aprender, desenvolver e aplicar as competências e ferramentas necessárias para acompanhar, gerir e conseguir a motivação e o funcionamento óptimo das equipas onde se inserem.

Duração

O Programa de Coaching de Equipas distribui-se por 5 dias de 10 horas.


Conteúdos

Definição e funções de um coach de equipas

Análise da experiência pessoal dos grupos a que pertencemos; Diferenças entre equipa e grupo

Papel de um coach de equipas

Regras de ouro para o funcionamento de uma equipa dentro de uma organização; Diferentes formas de observar para encontrar o ponto de alavancagem; As formas de intervenção e características especiais do feedback de um coach de equipas; Coach modulador: observar o fluxo de energia e dar feedback para que desbloqueie as conversações

Tipos de conversações

As redes de conversações que sustentam o sistema e perpetuam determinados comportamentos; A assertividade; As formas particulares de conversar de cada equipa são culturais. Uma vez detectadas com a ajuda de um coach de equipas inicia-se o percurso para a mudança

Fases de uma equipa

equipa é um sistema vivo que transita por diferentes fases: formação, conflito, maturidade, envelhecimento e morte. Em cada fase pode-se observar como a equipa constrói as suas relações, se vincula ao líder, aceita ou não o coach, se auto-regula, dá e recebe feedback, declara conversações privadas ou alcança acordos.

Ferramentas para observar as dinâmicas do sistema

Os seis chapéus para pensar de E. de Bono; Estratégias e regras para solucionar conflitos;  A transferência em direcção ao coach

Características do sistema

As regras de jogo implícitas e explicitas: como reconhecer estas regras e ter a valentia para alterar o que não funciona; Geografia e tempos: o lugar de cada membro e os temas a tratar em cada reunião não são casuais; A tomada de decisões: critérios e regras para a obtenção de acordos quando não se concorda. Vantagens e inconvenientes do voto por maioria, voto de qualidade, direito ao veto, etc.; Graus de alinhamento e a sua relação com variáveis como o tamanho, a participação, a coesão, os apoios e a pertença.

Diferentes modelos culturais

Famílias culturais numa equipa; Modelos em estado puro e como conseguir que cada modelo seja mais eficaz; A fluidez da energia segundo o mapa cultural de cada organização

A relação com o líder

Definição da duração, a preparação das sessões e os critérios para o fecho do processo; A relação de cada membro com a autoridade; Funções delegadas: moderar, controlar os tempos ou escrever são tarefas da reunião que o líder pode delegar a outros membros da equipa. Desta forma, o líder poderá observar a equipa no seu conjunto.


Homologações e Títulos

O Programa de Coaching de Equipas está homologado como CCE (Continuing Coach Education) pela International Coach Federation (ICF) e oferece 52 créditos de formação contínua em coaching. Estes créditos são válidos para a renovação das acreditações ACC, PCC ou MCC. Das 52 unidades de formação homologada, 27 são da área das competências-chave e 25 da área do desenvolvimento de recursos.

Calendário e Condições

Investimento e Condições de Inscrição

O valor do investimento para este programa é de 2.750€ por aluno (250€ de inscrição + 2.500 de frequência).

Para proceder à sua inscrição basta preencher e submeter os seus dados através do formulário de inscrição abaixo. Após a boa recepção dos seus dados entraremos em contacto e emitiremos uma factura com o valor referente à sua inscrição, 250 Euros. Este valor não é reembolsável. 

A nossa política de cancelamentos para este programa é a seguinte:

  • O valor da inscrição não é reembolsável (250€), excepto se o curso for cancelado pela EEC.
  • Para o valor do curso, a política de cancelamento/reembolso é a seguinte:
    • até 2 semanas antes, o aluno é obrigado apagar 50% do valor total (no caso do pagamento ter sido efectuado, o aluno será reembolsado em 50% do valor); 
    • até 1 semana antes, o aluno é obrigado a pagar 75% do valor total (no caso do pagamento ter sido efectuado, o aluno será reembolsado em 25% do valor) 
    • a menos de 1 semana, o aluno é obrigado a pagar 100% do valor total (no caso do pagamento ter sido efectuado, não há direito a reembolso).

A Escola Europeia de Coaching é Entidade Formadora Acreditada pela DGERT. Os valores de inscrição estão isentos de IVA.

Inscrição

Preencha, por favor, o formulário seguinte com os seus dados para proceder à inscrição

 
 

Supervisão de Coaches

A supervisão é uma prática utilizada há muito em diversas áreas profissionais. Aliás, a sua origem remonta a práticas ancestrais da transmissão de conhecimentos, ensino e aprendizagem. É também profusamente utilizada no mundo organizacional, aparecendo por vezes sob outras designações e com alguma diversidade de métodos de aplicação.

A Supervisão, de uma forma genérica, é uma prática que procura o desenvolvimento e melhoria contínuos em profissionais em actividade. Em coaching nada disto é diferente.

 

A Supervisão para a EEC

No dicionário, a palavra "supervisão" é descrita como "uma visão superior à normal" Contudo, uma outra definição da palavra "supervisor" parece-nos bem mais interessante:

Supervisor: dispositivo óptico que permite ao operador cinematográfico ou, em geral, ao fotógrafo, observar indirectamente a cena de que pretende tirar uma vista.
— Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
 
Lente:Supervisor.png
 

Na EEC, não presumimos ter uma visão superior à normal. Os nossos supervisores, tal como na definição acima, observam indirectamente as situações trazidas pelos colegas e, através da sua experiência pessoal e profissional, procuram criar um contexto onde os próprios coaches consigam encontrar as soluções para os seus desafios e problemas. 

Além disso, através da vasta experiência adquirida pela formação de coaches e pela própria prática profissional do coaching, os nossos supervisores estão especialmente atentos e preparados para poder fornecer indicações e orientações teóricas e técnicas aos colegas, independentemente da sua experiência. Se por vezes podem assumir o papel de mentores, passando a sua experiência através de sugestões e oferecendo alternativas, dedicam-se, sobretudo, a ajudar os coaches a terem maior consciência de si próprios enquanto profissionais.

Por natureza, e ainda que com a aparência paradoxal, o coaching é um trabalho solitário. Embora tenha na sua base uma relação profissional entre coach e cliente, muitas vezes o primeiro encontra-se só entre sessões, perante as complexidades que representam as pessoas e as situações em que se encontram. 

Todos somos cegos na acção. Os coaches são cegos em relação à sua actuação quando estão em sessão. Os nossos supervisores actuam como um "espelho" que permite ao coach identificar as competências que mais tem desenvolvidas e aquelas que necessitam de trabalho e desenvolvimento.

Acreditamos que não se pode ser coach sem antes ter sido coachee, e apoiamos a ideia que um coach necessita de um supervisor para continuar a aprender e compreender algo tão complexo como é o comportamento humano.

Receber supervisão é uma opção livre, da responsabilidade de cada profissional de coaching. Acreditamos que deverá ser também responsabilidade de cada coach manter o compromisso da aprendizagem e desenvolvimento permanentes, com respeito à comunidade de profissionais, elevando assim o nível de competências, e, sobretudo, melhorando a prestação de serviços aos clientes, ajudando-os a conseguir os resultados desejados. 

O Programa de Supervisão de Coaches da EEC

O Programa de Supervisão em Coaching está pensado para apoiar os coaches na obtenção de resultados com os seus clientes partindo do pressuposto que muitas vezes não estamos conscientes de determinados temas ou situações que tocam os nossos próprios pontos de cegueira. O Coach Supervisor tem como função mostrar aquelas competências que como coaches estão em falta para obter os melhores resultados dos seus coachees.

Este programa está destinado a coaches que queiram continuar a desenvolver aprendizagens a partir da sua própria prática; ver em cada caso particular qual é a moldura dos distintos tipos de conversa, como desenhá-las, como trabalhar os compromissos…; em suma, poder alcançar os resultados que o cliente reclama.

Objectivos

  • Maior e melhor entendimento do cliente e do seu contexto;
  • Exploração das relações de coaching;
  • Desenvolvimento e aprofundamento da prática do coaching;
  • Maior abrangência da intervenção em coaching;
  • Apuramento da sensibilidade e da capacidade de resolução para as questões relacionadas com a Ética;
  • Trabalho contínuo sobre as Competências Base do Coaching (ICF).

A quem se dirige

Este serviço é especialmente dedicado a coaches. Tanto os que têm já uma prática profissional estabelecida como os que estão a começar a sua carreira.

Para poder ter supervisão da EEC é condição necessária ter, pelo menos, um processo de coaching em realização.

Condições

A Supervisão de Coaches da EEC pode realizar-se de forma individual ou através da formação de grupos de supervisão.

Investimento, Condições de Inscrição e Modalidades de Supervisão

  • Cada sessão individual é valorizada em 80€;
  • Cada sessão em grupo é valorizada em 120€, para grupos de 2 a 5 coaches.
    • O valor da sessão em grupo será dividido pelo número de elementos que o compõem.

A todos os valores acima indicados acresce o IVA à taxa em vigor.

Para Alunos e ex-alunos da EEC, que tenham concluído ou estejam a frequentar o Nível II do Programa de Certificação em Coaching Executivo:

  • Cada sessão individual é valorizada em 60€;
  • Cada sessão em grupo é valorizada em 90€, para grupos de 2 a 5 coaches.
    • O valor da sessão em grupo será dividido pelo número de elementos que o compõem.

Notas sobre a formação de grupos de supervisão

Caso seja da sua preferência ter supervisão em grupo poderá optar por uma de duas vias:

  1. Reunir um grupo de supervisão composto por 2 a 5 elementos e propor à EEC (para grupos com dimensão superior a 4 elementos a EEC analisará caso-a-caso); 
  2. No acto de inscrição, indicar a sua preferência por realizar supervisão em grupo, ficando a aguardar que o número mínimo para formação de um grupo de supervisão seja alcançado, altura em que a equipa da EEC entrará em contacto.

Inscrição

Para se poder inscrever, pedimos que preencha o seguinte formulário: