Líderes, coaches internos e externos consolidam uma cultura de coaching

Nuno Contramestre

Nuno Contramestre

Conversa com Nuno Contramestre, Director Adjunto - DRH da EDP.

 1. O que levou a EDP a pensar e implementar um programa assente em competências de coaching?

O coaching é reconhecidamente uma das ferramentas mais poderosas no desenvolvimento de pessoas, e a EDP tem vindo a introduzir esta prática ao serviço do desenvolvimento de competências dos seus líderes e das suas equipas. Desde 2009, e a diversos níveis, a EDP tem consolidado uma cultura de coaching, alavancando competências nos atuais líderes que diariamente lidam com o desafio de exercer uma liderança inspiradora, mas também com os que iniciam este percurso de gestão de equipas. Acreditamos que a promoção de uma cultura de coaching tem impacto na preparação dos nossos líderes e suas equipas, perante os desafios futuros, alinhando-os com a estratégia, cultura e valores da EDP.

2. Que impacto têm sentido com a utilização das várias aplicações do coaching na EDP?

O coaching na EDP tem abrangido um número cada vez maior de colaboradores. A cultura e filosofia de coaching que emerge cada vez mais na EDP, consolida-se em 3 práticas distintas:

  1. O Coaching enquanto Estilo de Liderança: dirigindo-se aos líderes da EDP pretende dotá-los de competências de coaching através de cursos integrados na oferta formativa da Escola de Desenvolvimento de Diretivos, da Universidade EDP, que potencial o exercício de uma liderança assente na criação de contextos de desenvolvimento e aprendizagem das suas equipas, de uma forma natural, informal e integrada no seu comportamento enquanto líder. A elevada participação dos nossos líderes nestes cursos e a elevada recomendação de que são alvo, evidenciam a satisfação e a interiorização destas competências num estilo de liderança, cada vez alinhado com a visão do Líder EDP.
  2. O Coaching Interno: atualmente a EDP conta com uma pool de mais de 40 coaches internos, devidamente capacitados através de formação acreditada pela ICF. Estes coaches acompanham colaboradores recém-nomeados para funções de chefia, no processo de transição para um novo papel na organização, capitalizando o seu conhecimento de negócio e cultura EDP ao serviço dos mais recentes líderes da EDP.
  3. O Executive Coaching (Externo): procurando democratizar ainda mais esta prática, foi constituída uma pool de coaches externos, de acordo com critérios de excelência, experiência e diversidade, garantindo a melhor adequação aos objetivos do processo de executive coaching e ao fit com o coachee. 

3. O que é que ganham as empresas, as equipas e os gestores com esta metodologia?

O coaching na EDP, nos seus diversos níveis, consolida-se cada vez mais enquanto prática diferenciadora, ao serviço das necessidades de crescimento do Grupo.
O coaching já impactou em mais de 300 pessoas. Se pensarmos que todas elas são chefias, reconheceremos o impacto transversal e a mobilização do estilo de liderança que a EDP pretende inspirar.